SEFAZ-PI abre concurso para 40 vagas de Analista

A remuneração será de R$ 4.500,00.

A Secretaria da Fazenda do Estado do Piauí – SEFAZ/PI torna público a realização de Processo Seletivo 01/2021, em caráter de urgência, destinado à contratação por tempo determinado de profissionais especializados. A execução está sob responsabilidade do Instituto Consulplan de Desenvolvimento, Projetos e Assistência Social.

São ofertadas 40 oportunidades para quem possui formação superior, distribuídas entre os cargos de Analista em Banco de Dados (05), Analista em Desenvolvimento de Sistemas (30), Analista em Infraestrutura de Redes e Comunicação (05). A remuneração será de R$ 4.500,00.


As inscrições se realizarão exclusivamente via Internet, no site www.institutoconsulplan.org.br, das 14h00min do dia 12 de abril de 2021 às 16h00min do dia 29 de abril de 2021. O valor da taxa de inscrição será de R$ 105,90.

De acordo com o edital de abertura, as provas escritas objetivas de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório, serão realizadas na cidade de Teresina-PI, no dia 09 de maio de 2021, das 13h00min às 17h00min, com duração de 04 horas. Os locais de realização da prova escrita, para os quais deverão se dirigir os candidatos, serão divulgados a partir de 03 de maio de 2021.

Os gabaritos oficiais preliminares das provas objetivas serão divulgados na Internet, no endereço eletrônico www.institutoconsulplan.org.br, a partir das 16h00min da segunda-feira subsequente à realização das provas escritas objetivas de múltipla escolha.

ATRIBUIÇÕES DAS FUNÇÕES

ANALISTA EM BANCO DE DADOS – Desempenhar atividades, de nível superior e especializado, envolvendo a elaboração de projetos, instalação e implantação de bancos de dados. Gerenciar, projetar e ajustar o funcionamento de servidores corporativos os quais possuam bancos de dados implantados. Monitorar e analisar a performance dos sistemas gerenciadores de bancos de dados. Pesquisar e definir e implantar o uso de novas tecnologias em gerenciadores de banco de dados. Definir e manter a estrutura lógica e física dos bancos de dados adotando as melhores práticas de mercado e em consonância com as normas de criação e manipulação de bases de dados da Secretaria de Fazenda do Estado do Piauí. Acompanhar, juntamente com os demais analistas, o desenvolvimento de sistemas, com o objetivo de racionalizar e otimizar o desempenho na utilização dos Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados. Resolver requisições de serviço e incidentes relacionados aos sistemas de gerenciamento de bancos de dados. Prover a aplicação de atualizações nos sistemas de gerenciamento de banco de dados para mantê-los atualizados e seguros. Trabalhar as melhores práticas de segurança da informação inerentes aos bancos de dados. Realizar, validar, armazenar e restaurar cópias de segurança dos bancos de dados. Planejar, coordenar e executar as migrações de dados de sistemas, bem como replicar e atualizar bases de dados em produção para desenvolvimento através de importações/exportações de banco de dados. Entre outros.

ANALISTA EM DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS – Desempenhar atividades, de nível superior e especializado, envolvendo a análise e diagnóstico das necessidades de informação da Assembleia Legislativa e propor alternativas de solução técnica e estratégia de desenvolvimento. Participar e acompanhar o levantamento e a análise de informações para planejar, desenvolver, homologar e implantar sistemas de informação e bases de dados. Acompanhar e elaborar projeto lógico e físico de dados. Acompanhar a seleção de novas tecnologias de desenvolvimento e/ou alternativas de desenvolvimento de sistemas. Identificar oportunidades de integração entre sistemas. Estudar, racionalizar e projetar documentos, telas e relatórios. Avaliar, revisar, melhorar os projetos e sistemas aplicativos assegurando que os mesmos representem a melhor solução. Coordenar a elaboração e execução de contratos relacionados às atividades específicas de tecnologia de informação. Elaborar documentação, fornecer suporte técnico e organizar treinamentos a usuários para utilização dos sistemas da Assembleia Legislativa. Acompanhar e participar da elaboração de padrões, modelos e integração de sistemas. Desenvolver outras atividades correlatas à sua área de atuação.

ANALISTA EM INFRAESTRUTURA DE REDES E COMUNICAÇÃO – Desempenhar atividades, de nível superior e especializado, envolvendo o planejamento, projeto e instalação de redes de transmissão de dados que suportem sistemas de processamento de dados. Definir e documentar as configurações adequadas à infraestrutura necessária para os serviços em desenvolvimento, homologação e em produção, incluindo suas modificações e evoluções. Analisar a utilização de redes de comunicação em uso ou planejadas e desenvolver estudos para melhorar o seu desempenho. Planejar topologias de rede, aquisição, instalação e manutenção de software e equipamentos de telecomunicação. Manter em perfeito funcionamento sistemas de segurança de acesso. Analisar, configurar, instalar e manter programas e sistemas operacionais, gerenciar contas e discos, acompanhar a evolução de software, analisando o seu impacto nos sistemas, projetos, padrões e procedimentos existentes. Instalar e manter a comunicação digital, incluindo o acesso à Internet, Intranet, correio eletrônico, comunicação de voz e vídeo, implementando mecanismos que garantam sua correta utilização. Promover a resolução de problemas da instalação e de suporte às demandas de usuários que envolvam aspectos de configuração e administração dos servidores. Entre outros.

Informe Erro Carregando...