Prefeitura de Caracol-MS abre vagas de Agente de Endemias

A Prefeitura do Município de Caracol, Estado de Mato Grosso do Sul, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde, torna público a realização de processo seletivo simplificado, regido pelo edital Nº 002/2021, para contratação temporária de novos profissionais.

Há duas oportunidades para a função de Agente de Combate Às Endemias, que exige Ensino Médio Completo; conclusão, com aproveitamento, curso de formação inicial, com carga horária mínima de quarenta horas. O vencimento mensal será de R$ 1.550,00.


O candidato deverá entregar o envelope contendo a documentação descrita no item 2.3, na sede da Prefeitura de Caracol, localizada na Rua Libindo Ferreira Leite, 251, Centro, do dia 15 a 20 de abril de 2021, das 7h00min às 11h00min e das 13h00min às 17h00min, no setor de “Recursos Humanos”.

O processo seletivo constará de Avaliação Curricular de Títulos e Experiência Profissional. A Secretaria Municipal de Saúde colocará à disposição dos candidatos, para consulta, no endereço eletrônico www.pmcaracol.ms.gov.br, a listagem contendo o resultado final do Processo Seletivo Simplificado com a pontuação de todos os candidatos.

O edital de abertura foi publicado no Diário Oficial da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul, nesta terça-feira (13), a partir da página 59.

ATRIBUIÇÕES DA FUNÇÃO – Tem como atribuição o exercício de atividades de vigilância, prevenção e controle de doenças e promoção da saúde, desenvolvidas em conformidade com as diretrizes do SUS e sob supervisão do gestor da pasta. São consideradas atividades típicas do Agente de Combate às Endemias, em sua área geográfica de atuação: desenvolvimento de ações educativas e de mobilização da comunidade relativas à prevenção e ao controle de doenças e agravos à saúde; realização de ações de prevenção e controle de doenças e agravos à saúde, em interação com o Agente Comunitário de Saúde e a equipe de atenção básica; identificação de casos suspeitos de doenças e agravos à saúde e encaminhamento, quando indicado, para a unidade de saúde de referência, assim como comunicação do fato à autoridade sanitária responsável; divulgação de informações para a comunidade sobre sinais, sintomas, riscos e agentes transmissores de doenças e sobre medidas de prevenção individuais e coletivas; realização de ações de campo para pesquisa entomológica, malacológica e coleta de reservatórios de doenças; cadastramento e atualização da base de imóveis para planejamento e definição de estratégias de prevenção e controle de doenças; execução de ações de prevenção e controle de doenças, com a utilização de medidas de controle químico e biológico, manejo ambiental e outras ações de manejo integrado de vetores; execução de ações de campo em projetos que visem a avaliar novas metodologias de intervenção para prevenção e controle de doenças; registro das informações referentes às atividades executadas, de acordo com as normas do SUS; entre outras.

Informe Erro Carregando...